Toda criança precisa de contato com a natureza

Olá! Hoje vamos falar sobre a necessidade que toda criança tem de brincar ao ar livre, pés descalços, contato com a terra, água, animais… Nosso Dom tem aproveitado os dias de férias para se divertir livremente pelos parques de Brasília. E aí, vamos entender a importância das atividades externas e acompanhar as aventuras desse menino sapeca?

A vida nos grandes centros urbanos e o acesso precoce e fácil às tecnologias acabam por privar as crianças do contato com a natureza, tão importante para o desenvolvimento dos pequenos.  Entretanto, cabe ressaltar que essa interação é essencial, pois traz inúmeros benefícios e ajuda na formação do indivíduo.

Certamente você já escutou algum artista dizer que sua inspiração está ligada a memória afetiva, citando os cheiros, sabores e cores da infância, não é mesmo? Claro, nesse contato com a terra, os animais, os aromas e os sons da natureza,  os cinco sentidos são apurados e novas percepções são descobertas pelo corpo, desenvolvendo-se a sensibilidade e uma mente mais criativa e dinâmica. 

Atenção! Não basta sair na sacada ou baixar o vidro do carro e apontar para as árvores, grama e passarinhos. É preciso viabilizar o contato. Deixar a criança tirar os sapatos para pisar  e rolar na grama, mexer na terra, tomar um banho de chuva, cheirar as plantas, tocar nas folhas para sentir as texturas…

A satisfação da criança com essa aproximação será visível por meio do sorriso, porém, o que acontece vai além. Enquanto brinca espontaneamente, o cérebro está criando novas redes neurais, essa expansão da atividade cerebral aumenta significativamente as conexões entre os neurônios, ou seja, as criança aprende e se desenvolve. 

Então, aí estão alguns benefícios desse contato:

  • Experiência perceptiva: sensorial, física e espacial. 
  • Criatividade: potencial criativo
  • Fortalecimento de vínculos afetivos: interação com a família e compreensão de que é preciso cuidar da natureza.

A Família Buscapé iniciou o ano disposta a explorar a natureza da capital e, sobretudo,  permitir ao Matheus essa aproximação.   Os passeios nos diversos parques de Brasília são parte dessa decisão e você acompanhará as aventuras aqui.

Hoje foi dia de uma caminhada leve no Parque da Cidade. Seria mais leve se a gente não tivesse perdido o rumo, andando para o lado errado e demorado um tempão para reencontrar o carro num dos tantos estacionamentos do parque… Mas valeu a pena!

E você já começou a fazer a diferença na vida da sua criança? Comece com um passeio breve no quarteirão, um piquenique no parque, um tempinho de brincadeiras na pracinha do bairro, uma contação de histórias no jardim de casa… Opções não faltam, basta priorizar o tempo!

Nos conte suas aventuras!!! Bjus e até mais!