Papinhas salgadas

Olá! Hoje vamos falar sobre as papinhas salgadas, sugerir algumas receitinhas e dar dicas de congelamento. Então, caneta e papel na mão para anotar tudinho e tornar a introdução alimentar do bebê algo saudável e saboroso.

A partir dos 6 meses de idade o leite materno deixa de ser exclusivo e  inicia-se a introdução de outros alimentos. Nessa nova etapa, as papinhas caseiras são a opção mais saudável e nutritiva para a criança que aos poucos vai descobrindo gostos e texturas diferentes. 

Cabe ressaltar que a introdução de alimentos deve ser feita em pequenas quantidades e com cuidado, observando possíveis reações alérgicas. As papinhas salgadas devem ser oferecidas de maneira gradativa para que a criança possa se adaptar aos novos alimentos.  Além disso,  a tarefa requer paciência e determinação. 

O preparo

Nesta fase, as papinhas complementam o aleitamento materno ou as fórmulas e devem ser preparadas com ingredientes frescos, para que todos os nutrientes sejam aproveitados. 

A forma de cozimento mais saudável é o a vapor, que mantém os nutrientes dos alimentos. Porém, se você não tem uma panela que permita esse tipo de preparo, a dica é cozinhá-los em água. 

Assim que estiverem prontos, basta tirá-los e esmagá-los com o garfo e, depois, misturar um pouco da água que ficou na panela até os ingredientes atingirem a consistência desejada.

No começo da introdução das papinhas amassa-se mais os ingredientes após o cozimento, resultando  numa consistência cremosa. Com o tempo, a dica é ir amassar cada vez menos, resultando em uma papinha mais consistente e com pedacinhos mais perceptíveis.

O congelamento

Se não for possível preparar a papinha diariamente, a opção é congelar as porções já na medida certa para cada refeição. Uma sugestão é realizar o processo de branqueamento- colocar a papinha quente em banho-maria com água gelada e pedras de gelo. Com essa técnica, os nutricionistas garantem que o alimento sofrerá menos perdas. Após isso, é só separar as porções em potes livres de bisfenol A (os recipientes plásticos livres dessa substância são identificados com a inscrição BPA Free) e levar ao congelador.

Potinhos de vidrodieta-papinha-bebe

 Linha Skip Hop

(Uso e super recomendo. Os potes tem a medida certa de cada refeição e as latinhas são ideais para carregar na bolsa, pois conservam a temperatura fria ou quente por um longo período)

potinhos papinha skip hop

7ba8fccf58

Linha Avent é excelente

  potinhos papinha avent

Essa eu não conheço, achei na net.

super1

Descongelamento e aquecimento

O descongelamento e aquecimento pode ser feito no microondas ou banho-maria, pois descongelar em temperatura ambiente oferece maior risco de contaminação ao alimento. 

Outras dicas

Lembre-se que a papinha fresca é muito mais saudável e saborosa para o bebê. A opção do congelamento deve ser uma estratégia quando não se tem tempo mesmo. Aqui em casa o pequeno ser enjoa fácil, então, sempre tive dois sabores de papinhas congeladas por semana.

As papinhas podem ser congeladas por até 3 meses, mas não é legal. Então, 1 mês seria o prazo máximo, mas sempre preparei semanalmente.

Desde que iniciei a introdução alimentar uso uma receita básica e alterno os ingredientes de acordo com as preferências ou necessidade de apresentar novos sabores. Atualmente, o Matheus está totalmente integrado às refeições da família, mas não deixo de preparar 1 tipo de papinha (creme) ou sopa a cada semana para ser oferecida no jantar ou mesmo ter na bolsa quando ele tem uma agenda cheia de terapias.

Receita básica (com essa receita é possível criar outras, substituindo os ingredientes por outros do mesmo grupo nutricional)

Ingredientes:

  • 1 colher (café) de óleo 
  • 1/2 cebola picada em cubos
  • 1 dente de alho amassado
  • 200g de peito de frango, sem pele, cortado em cubos (ou outra proteína animal)
  • 1/2 xícara de batata inglesa descascada e cortada em cubos(ou outro ingrediente desse grupo)
  • 1/4 de xícara de abóbora cortada em cubos
  • 1/4 de xícara de espinafre

Modo de preparo:

Aqueça o óleo, adicione a cebola, o alho e o frango e refogue até dourar. Adicione os demais ingredientes e cubra com duas xícaras de água. Feche a panela e cozinhe em fogo baixo até todos os ingredientes ficarem macios. Após o processo de branqueamento, a proteína deve ser desfiada e os demais ingredientes amassados com garfo. Pode-se regar com um fio de azeite de oliva extravirgem antes de congelar.

  • Rendimento: 400g
  • Tempo de preparo: 30 min
  • Dificuldade: fácil

Ingredientes fundamentais na dieta do bebê (Fonte: http://www.bolsademulher.com)

Carne – Tanto a carne vermelha quanto a branca são ricas em proteínas, nutriente fundamental para o desenvolvimento dos tecidos e músculos do bebê. 

Arroz ou macarrão – Ambos são fonte de carboidrato, essencial para que o bebê tenha energia para executar todas as tarefas do dia, como engatinhar e aprender a falar. 

Cenoura – Ela é fonte de vitamina A, que garante a saúde dos olhos, dos ossos e fortalece o sistema imunológico. O leite materno é rico em vitamina A e a cenoura é um ótimo complemento nesta fase. 

Alface – Com a adição de alimentos sólidos na dieta do bebê, é importante não descuidar das fibras, que garantem o bom funcionamento do intestino. A alface é constituída basicamente de água e fibras e seu sabor suave a torna agradável ao paladar infantil. 

Espinafre – Ele contém alto teor de potássio, ferro e ácido fólico, nutrientes fundamentais para o desenvolvimento do pequeno. 

Batata – Uma alternativa ao arroz e macarrão, a batata é rica em carboidratos e pode ser substituída pela batata doce, que é ainda mais nutritiva e tem sabor mais agradável. 

Feijão – A leguminosa é fonte de ferro e vitaminas do complexo B. A combinação de arroz com feijão garante todos os aminoácidos necessários para o bom funcionamento do organismo. 

Abóbora – Fonte de fibras, vitaminas A, C e E, ela colabora para a saúde intestinal e fortalece o sistema imunológico.

Receitinhas  (Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/receitas/bebe)

Dicas-das-primeiras-papinhas-de-bebe-3
Fonte: http://www.dicasdajapa.com.br

 BATATA, CENOURA E MÚSCULO

– 40 g de músculo

– 2 batatas médias descascadas e picadas 

– ½ cenoura pequena

– ½ colher (café) de sal

– 1 colher (chá) de cebola picada

– 2 copos de água

– Azeite

Em uma panela pequena, refogue a cebola e a carne. Acrescente a batata, a cenoura e o sal e adicione 2 copos de água (400 ml). Coloque a tampa. Deixe cozinhar até que os ingredientes estejam macios. Se necessário, acrescente mais água. Adicionar um fio de azeite no fim.

 FRANGO, BETERRABA E BATATA

– ½ filé de frango picado

– 1 colher (chá) de cebola

– 1 batata grande picada

– ½ beterraba média ralada

– ½ colher (café) de sal

– 1 colher (sobremesa) de azeite de oliva

Numa panela, refogue a cebola picada e o frango. Acrescente a batata, a beterraba e o sal. Cubra com água. Tampe e cozinhe até que os ingredientes fiquem cozidos e com um pouco de caldo. No final, adicione o azeite. Amasse com um garfo e ofereça ao bebê.

FRANGO, CENOURA E BATATA

1 colher (sobremesa) de óleo de girassol

1 colher (chá) de cebola orgânica picada

1 dente de alho  picado

2 colheres (sopa) de frango desfiado

2 cenouras pequenas cortadas em cubos médios

2 colheres (sopa) de batata em cubos médios

½ colher (café) de sal

Em uma panela de pressão, cozinhe o frango e depois desfie. Reserve. Em uma panela, aqueça o óleo, refogue a cebola, o alho, o frango desfiado e o sal. Acrescente em seguida a cenoura batata. Cubra com água, tampe a panela e cozinhe até todos os ingredientes estiverem bem macios. Passe pela peneira ou amasse tudo com o garfo e sirva.

MANDIOQUINHA, CENOURA E COUVE

– 1 colher de sobremesa de óleo vegetal

– 1 colher de chá de cebola picada

– 2 colheres de sopa de carne moída

– 1 mandioquinha pequena cortada em cubos pequenos

– ½ cenoura pequena cortada em cubos pequenos

– 2 colheres de sopa de couve picada

Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente em seguida a mandioquinha e a cenoura. Cubra com água, tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Junte a couve e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva.

 CARNE, FUBÁ, CENOURA E COUVE

– 1 colher de sobremesa de óleo vegetal

– 1 colher de chá de cebola picada

– 2 colheres de sopa de carne moída

– 2 colheres de sopa de fubá

– ½ cenoura pequena picada em cubos

– 2 colheres de sopa de couve picada

– ½ xícara de chá de água filtrada

Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente em seguida a cenoura e cubra com água. Tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Acrescente a água fria e o fubá. Deixe cozinhar, sem parar de mexer até que o caldo fique encorpado. Junte a couve e cozinhe por mais 5 minutos. Se necessário, acrescente mais água. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva.

FRANGO, MANDIOQUINHA, BETERRABA E ESCAROLA

– 1 colher de sobremesa de óleo vegetal

– 1 colher de chá de cebola picada

– 2 colheres de sopa de frango cortado em cubos pequenos

– 1 mandioquinha pequena cortada em cubos

– ½ beterraba pequena cortada em cubos

– 2 colheres de sopa de escarola picada

Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e o frango. Acrescente em seguida a mandioquinha e a beterraba. Cubra com água. Tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Junte a escarola e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva.

BATATA, CARNE, BETERRABA E COUVE-FLOR

– 1 colher de sobremesa de óleo vegetal

– 1 colher de chá de cebola picada

– 2 colheres de sopa de carne moída

– 1 batata pequena cortada em cubos pequenos

– ½ beterraba pequena cortada em cubos pequenos

– 2 colheres de sopa de couve-flor picada

Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente em seguida a batata e a beterraba. Cubra com água, tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Junte a couve-flor e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva

CARNE, ABÓBORA, BATATA E COUVE

– 1 colher de sobremesa de óleo vegetal

– 1 colher de chá de cebola picada

– 2 colheres de sopa de carne moída

– 1 batata pequena cortada em cubos pequenos

– 2 colheres de sopa de abóbora cortada em cubos pequenos

– 2 colheres de sopa de couve picada

Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente em seguida a batata e a abóbora. Cubra com água, tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Junte a couve e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva.

BATATA DOCE

1 fio de óleo vegetal ou azeite

1 colher (chá) de cebola picada

2 colheres (sopa) de frango desfiado ou cortado em cubos pequenos

1 batata doce pequena cortada em cubos

½ beterraba pequena

2 colheres (sopa) de escarola picada

1 pitada de sal

Cebolinha e salsinha (se desejar)

Em uma panela coloque o fio de óleo e refogue a cebola e o frango. Acrescente a batata doce e a beterraba. Depois, cubra com cerca de um litro de água. Deixe cozinhar até que todos os alimentos estejam bem macios. Então, acrescente a escarola picada e deixe cozinhar por mais alguns minutos. Adicione uma pitada de sal. Amasse todos os alimentos com um garfo, acrescente a cebolinha e salsinha, e sirva.

Por fim…

A orientação do pediatra é muito importante nesse momento, ele que vai poder orientar melhor por estar acompanhando desde o nascimento o pequeno. Além do mais, cada pediatra tem sua orientação sobre a introdução dos alimentos complementares, e cada mamãe deve seguir as recomendações dele na hora de montar o cardápio ideal para o bebê!