Meu filho Kelvyn, um presente de Deus

Olá! Me chamo Sandra e sou mãe do Príncipe kelvyn Anderson. Hoje estou aqui para contar um pouquinho da história desse menino valente e abençoado por Deus!
Se me perguntar: Você acredita em milagre?
Direi, com toda certeza:  Sim!!! Afinal sou mãe e pai (pãe) de um lindo Anjo, um Grande Milagre de Deus.
Vamos à história!

Nossa história não começa com “Era uma vez”, não tem um ponto final, mas um enredo de lutas, sofrimento, superação, conquistas e muitas bençãos de Deus e Nossa Senhora.

Meu maior sonho sempre foi ser mãe, ter o meu anjinho. No início do ano de 2015 conheci alguém e me apaixonei. Acreditei ter encontrado o homem certo para construir a minha tão sonhada família e logo engravidei. Foi um momento de muita alegria e emoção, afinal, não estaria mais sozinha, pois um coração forte batia junto ao meu. Meu pequeno anjo já fazia parte da minha vida!

Minha gravidez não foi nada tranquila, tive problemas logo no início e também  decepções  que me prejudicaram. Tive 3 sangramentos e infecção urinária. Aos 5 meses, ao fazer o ultrassom morfológico,  recebi umas das piores notícias da a minha vida – a médica falou que meu bebê estava deformado e que a realização do exame seria impossível naquele momento. 

Foi horrível, uma dor insuportável! Fiquei desesperada, chorei muito  e questionei até mesmo  Deus… Queria entender a razão disso estar acontecendo comigo. Por que com o meu filho amado?
Recuperei as forças e pedi perdão para Deus. Aceitei a minha missão e falei ao Senhor:  – do jeitinho que você, Senhor, mandar meu filho, eu o aceito de todo meu coração porque já o amo muito!

No dia seguinte, ao fazer o exame, descobri que o meu bebê era um príncipe, estava todo formado , coração batendo forte. Um valente! O médico me explicou com toda calma seu problema, me apresentou à Hidrocefalia e suas sequelas. 

Nunca tinha ouvido falar. Foi difícil, chorei, fiquei nervosa, mas jamais desisti. Entreguei meu pequeno nas mãos de Deus e Nossa Senhora das Graças e confiei, continuo confiando!
Nesse meio tempo, meu casamento acabou. O pai  não aceitou e nunca quis saber do filho. Meu Mano amado , disse que ia ser o pai do nosso guerreiro, seu afilhado. Fizemos planos e sonhamos juntos a chegada do nosso guerreiro…

Família e amigos todos juntos em uma corrente de oração pela saúde e pela vida do nosso Anjinho.
Mas infelizmente o pior ainda estava por vir,  um mês depois meu querido irmão sofreu um acidente de carro e voltou para os braços de Deus.

Que desespero, que dor! Como manter a fé em meio a tanta tristeza?! Meu Deus, por que eu não posso ter os dois juntos? Por que para realizar meu sonho, tive que perder meu irmão amado? A saudade dilacera o peito…
 
Diante de tudo isso, minha pressão começou a subir, tive que tomar remédios para controlar e poder segurar meu filho. Os exames mostravam o aumento significativo da sua cabeça, a hidrocefalia leve, passou para volumosa. 

O médico alertou que  meu pequeno poderia ter apenas 5 minutos de vida… As pessoas falaram para eu tirar, me acusaram de egoísta… Mas fazer um aborto jamais passou pela minha cabeça.  Eu já o amava antes mesmo dele nascer e não me importava em tê-lo em meus braços por apenas 5 minutos se Deus quisesse assim. Queria apenas ter a oportunidade de conhecer seu rosto e dizer o quanto o amava. 

Chegou a data tão sonhada!  Dia 19/ 11/2015, às 10horas,  conheci o grande amor da minha vida. Meu filho nasceu forte, com 4,200 quilos e  54 centímetros. Seu perímetro cefálico era realmente avantajado, 52 centímetros.  Imediatamente foi levado para a UTI  e com dias de vida fez sua primeira cirurgia para colocação da válvula. Com 45 dias foi necessário uma nova intervenção, a troca da válvula, pois ela estava cheia de furinhos.  Com os exames, descobriram que meu pequeno tinha desenvolvido bem pouquinho do cérebro e os piores diagnósticos vieram.

Mesmo com tantas negativas da medicina, Kelvyn seguiu firme, revelando-se um verdadeiro  herói. Lutou bravamente pela vida, venceu os dias de UTI e as cirurgias e está se superando a cada dia.  Diariamente enfrentamos batalhas, inclusive a do preconceito, mas as combatemos e seguimos firmes.
Hoje posso afirmar que meu filho resgatou a nossa fé, trouxe vida e alegria à família. Sua garra, força e vontade de viver renova nossa esperança e nos dá forças para continuar com ele e por ele! 

Deus,  Nossa Senhora e nosso Anjo especial, padrinho Anderson, estão cuidando e derramando bênçãos nas nossas vidas.

Meu príncipe guerreiro está com 1ano e 10 meses  e já percebemos muitas evoluções. Está começando a ficar sentadinho, está cada dia mas forte, esperto e lindo. Ele já fala algumas palavras, adora música​ e brincadeiras. E se Deus quiser logo vai estar andando. Claro que se tivéssemos acesso as terapias seria mais fácil, mas para quem depende do SUS essa situação é bem complicada… Eu faço o que posso, estimulo, brinco, dedico meu tempo ao meu Valente.
Acredito que tudo acontece no tempo certo,  no tempo de Deus!  Não podemos desanimar.
Deus escuta o clamor de uma mãe e eu sigo clamando pelas conquistas do meu filho amado. 
Para as famílias que estão enfrentando situação semelhante eu digo: Força ,Fé,  Confiança e muito Amor! Nunca deixe o medo paralisar vocês! Descobri que Hidrocefalia/macrocefalia não é o fim! Há sim, um cérebro ativo envolto naquela inundação… E para Deus nada é impossível!

Fonte imagens: arquivo pessoal da mãe;