E hoje teve teste, vacinas e cpf

Boa noite! Hoje o dia foi corrido, mas aqui estou para compartilhar as aventuras do nosso Dom Valente.  Depois de muitos dias de molho em casa recuperando-se da cirurgia (2 semanas), hoje Matheus teve muitos compromissos.

Logo cedo fomos para o CEAL realizar o teste BERA…

figura-16
Fonte: http://otonorte.com.br

Teste BERA 

Exame digital que analisa o potencial evocado auditivo (uma resposta emitida pelo nervo auditivo ao ser percorrido por um impulso nervoso que, neste caso, é desencadeado por um som). O ouvido humano está ativo vinte e quatro horas por dia quer o indivíduo esteja acordado, dormindo ou sob efeito de sedativos. Para que o impulso nervoso seja desencadeado é necessário que o som chegue ao tímpano, percorra os ossículos do ouvido (martelo, bigorna e estribo) e chegue à cóclea, onde a energia mecânica é transformada em energia elétrica e assim “começa” o impulso nervoso.

Conforme o impulso nervoso caminha pelo nervo auditivo para chegar ao cérebro ele vai gerando um potencial evocado que é captado pelo equipamento conectado à criança, e transformado em dados que são armazenados na memória de um computador para posteriormente serem analisados e transformados numa curva que é interpretada pelo médico.

Apresenta vantagens como o uso de estímulos menos intensos, próximos ao limiar normal, tornando possível detectar formas mais leves  e mais graves de deficiência auditiva Por meio dele também é possível detectar perdas auditivas unilaterais e bilaterais. 

Para a realização deste exame limpa-se a pele atrás das orelhas e a testa com pasta abrasiva, passa-se o gel condutor e fixa-se os eletrodos conectados aos fios que conduzem as informações até o computador.  Fones são aproximados às orelhas e os estímulos sonoros são emitidos sob a supervisão do profissional. A criança deve permanecer deitada e em sono profundo durante todo o procedimento. Algumas precisam ser sedadas, pois não conseguem relaxar. 

Como o Dom se comportou?

Ahhhh, animado como sempre! O teste iniciaria às 8 horas, mas para isso ele precisaria dormir. Entramos na sala e eu comecei os embalos… Confesso que quase dormi. E ele? Ahhh, continuava com o “zoião” arregalado. Ele estava caindo de sono, mas disfarçava de todo jeito – estalando a língua, chupando o dedo desesperadamente, rindo e resmungando. Uma meia hora depois ele adormeceu. O teste começou e no primeiro ruído, adivinhem! Ele abriu os olhos! Ficou quietinho alguns minutos e o teste avançou. Mas, logo depois, gritou e o teste parou! 

A fono disse que atenderia outra criança e que voltaria com o Matheus mais tarde. Eu deveria esperar a ordem dela para fazê-lo dormir. Obedeci!

Passados 40 minutos ela autorizou a soneca! Voltei ao balanço. Gastei meu repertório de cantigas de ninar, cansei as pernas  e segurei a respiração para ele não se distrair. Uns vinte minutos depois ele estava dormindo e ressonando. O teste começou! Dessa vez ele não acordou no primeiro ruído, apenas fez leves movimentos ao longo do procedimento. Porém, faltando uns 10 minutos para o teste acabar ele despertou. Como ficou quietinho deu para concluir. Ufa! O resultado será passado numa próxima consulta com o otorrino.

20160517_090812Saímos de lá e corremos dar uma carona-amiga para o mano… Ah, detalhe, ele ficou de pagar um almoço para a mamis e esqueceu de levar o dinheiro. Vê se pode, fiquei com fome. kkkkk

À tarde fomos no posto n 9 (Cruzeiro Novo) para Matheus tomar a segunda dose da vacina H1N1 e colocar o calendário em dia. Para nossa surpresa e tristeza, a vacina da gripe havia acabado. Welcome to Brasil! Vergonha!!! Tantos casos graves de H1N1 e a vacina em falta em tantas unidade de saúde no Brasil todo. 

Mas ele não escapou das picadas, tomou os reforços previstos para 15 meses. Foram 3 picadas, duas numa coxa e uma na outra. Que dó!!! Passou o restante da tarde bem, mas a noitinha ficou febril e choroso. Tomou tylenol, fez denguinho, ganhou muito colinho e já está a todo vapor de novo. Sim, está acordado e festivo aqui ao meu lado.

Depois das vacinas ainda fomos nos Correios encaminhar o CPF. O processo foi iniciado, mas como ele é estrangeiro terei que procurar a Receita Federal para finalizar. Farei um post sobre daqui alguns dias.

E, para finalizar nossa jornada, fomos no HFA pegar um relatório com a neuropediatra, pois viajaremos na segunda-feira e ele não poderá passar pelo raio x do aeroporto, pois há uma possibilidade pequena da válvula desprogramar. 

Chegamos em casa no meio da tarde. Eu acabada e ele animado… Ainda brincamos e cantarolamos um monte…

Por hoje é isso! Grande beijo! Fiquem com Deus!