Carlinhos é a alegria da casa

Olá! Meu nome é Débora,  sou mamãe do Carlinhos! Meu filho tem 2 anos e 9 meses e tem Paralisia Cerebral em decorrência da demora no parto. Como passou muito da hora, pois a médica não quis fazer cesariana, Carlinhos nasceu praticamente sem vida.  Ele não esboçou reação ao nascer, não chorou e nem estava respirando, também teve muitas convulsões… Foi direto para a UTI, mas lá não tinha equipamentos adequados para que ele fosse atendido e foi preciso removê-lo para  outra cidade, onde recebeu os cuidados necessários para que reagisse. A internação durou 30 dias. Dias de sofrimento para ele e para mim.
Tive depressão, emagreci 20 quilos e tudo o que eu mais queria era ter ele em meus braços. Passados 30 dias, as convulsões cederam um pouco e ele teve alta. Foi a melhor coisa que me aconteceu! Meu  marido e eu saímos de casa correndo para receber ele.  Foi o melhor domingo das nossas vidas!!!
Os dias não tem sido fáceis, pois são muitos os cuidados com uma criança especial, mas sou grata a Deus por ter me dado esse presente. Ele é um milagre nas nossas vidas e tudo o que a gente faz é para a felicidade e a qualidade de vida dele.
O hospital deixou traumas, ele tem medo das pessoas e não gosta de ninguém perto dele, também não gosta de ninguém que vista roupas brancas…
 Mas é maravilhoso ter ele com a gente!  Ele é a alegria da casa,  sem ele a gente não é nada.  Meu filho me ensinou a ser mãe! Eu o amo, pois ele é um presente do Senhor! Por isso eu agradeço a Deus por ele em nossas vidas. 
Tenho certeza que tudo o que acontece na nossa vida tem um motivo de ser, Deus sabia do nosso amor e por isso nos presenteou com ele.
Hoje, Carlinhos faz acompanhamento com neuropediatra, fisioterapeuta, fonoaudióloga  e pediatra. Ele não anda, não fala e não tem força no pescoço ainda. Mas sabemos o quanto esses atendimentos são importantes para o desenvolvimento dele, por isso não desistimos mesmo com tantas dificuldades.

O hospital daqui não ajuda em nada, é realmente horrível em termos de profissionais, equipamentos e suporte. Mesmo sem ter muitas condições, nós fazemos o que está ao nosso alcance para que ele tenha boa qualidade de vida.
Aproveito para agradecer o apoio de todos que conheço pessoalmente ou nas redes sócias,  aprendo todos os dias a ser uma mãe especial e adoro ter contato com  pessoas que já passaram pelo mesmo que eu. Aprendo muito com todas.  
Essa é a minha história de superação!